Arquitecto Luis Candeias | Estúdio de Arquitectura
PT  /  EN

Ao utilizar este website está a concondar com a nossa política de uso de cookies. Para mais informações consulte a nossa política de privacidade e uso de cookies, onde poderá desactivar os mesmos.

OK

Os edifícios objeto deste projecto são parte integrante de uma parcela que forma gaveto, entre a Rua Dom João de Castro e a Rua Frei Bartolomeu dos Mártires. No quarteirão onde esta parcela se insere encontram-se dois exemplares das “Vilas Operárias” de Lisboa, constituídos pela “Vila Adélia” e pela “Vila Rodrigues”.

A parcela agora em fase de conclusão de obra, encontrava-se ocupada por uma construção principal, com uma tipologia semelhante a uma moradia, com dois andares mais sótão e com dois fogos por piso.

Na zona posterior do lote, encontrava-se uma construção que se designa como “anexo”, com apenas um piso e com dois fogos de habitação, acessível a partir do logradouro central da propriedade e com ligação direta ao arruamento público.

O projecto abrangeu a totalidade das construções existentes bem como o tratamento e adaptação de toda a área de logradouro.
Face à degradação excessiva das construções existentes, com diversas situações de derrocada de coberturas, trapeiras, pavimentos térreos praticamente inacessíveis e paredes exteriores com elevado nível de degradação, o projecto foi orientado no sentido da manutenção do edifício original e da ampliação do anexo em mais um piso, numa acção de reabilitação profunda.

Dado que a reabilitação do imóvel se destina a um mercado jovem, é proposta a reorganização funcional do edifício principal de modo a serem criados três fogos por piso, no R/C e no 1º andar, e dois fogos ao nível do sótão, com todos os apartamentos equipados com kitchenettes, para conferir condições de utilização mais polivalentes.

Foram criadas condições para que cada apartamento tenha um espaço exterior próprio, quer seja ao nível térreo quer seja ao nível da varanda do 1º andar. O sótão manterá os dois terraços originais, agora libertos das construções ilegais actualmente existentes. Para melhor aproveitamento do espaço a tardoz dos apartamentos do sótão, são criadas duas novas trapeiras, com acesso directo aos terraços, numa relação de quase simetria com as trapeiras existentes na frente do imóvel. Ainda ao nível da cobertura serão criadas novas chaminés, em função dos fogos propostos. 
 

   

Alçado Principal

 

Alçado Lateral

 

Planta de implantação

 

 

 

Ver mais Projetos